Notícias > Notícias
ViraVida-DF ganha sede nova no Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

No Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (18 de maio), o Serviço Social da Indústria do Distrito Federal (SESI-DF) inaugura a sede do ViraVida DF – unidade São João XXIII, localizada no Gama (DF). O ViraVida é uma iniciativa do Conselho Nacional do SESI (SESI-CN), de inclusão socioprodutiva que promove a restituição de direitos a jovens e adolescentes em vulnerabilidade social. Presente nas principais macrorregiões do país, já garantiu a inserção de muitos jovens no mundo do trabalho. O programa conta com a parceria de Conselhos Tutelares, Creas, CRAs, órgãos da saúde, além do SENAC e SENAI.

A inauguração da nova unidade é fruto da cooperação técnica firmada entre o SESI/SENAI-DF e a Ação Social João XXIII, que carrega um histórico de boas práticas junto à população do Distrito Federal. A infraestrutura atende até 100 alunos por turma, onde serão ministradas aulas de educação básica e será oferecido apoio psicológico. Esse ano o ViraVida vai iniciar 12ª turma. O processo terá duração de 16 meses, sendo 4 de aceleração educacional e 12 para Educação de Jovens e Adultos (EJA). Os jovens estudarão em período integral, das 8h30 às 17h30, com atividades do programa sóciopsicopedagógico.

A Ação Social João XXIII teve início na década de 60, com dona Maria Carlota, uma senhora de 85 anos, que começou o trabalho há 54 anos com um pequeno grupo de voluntárias que decidiram acolher a nova comunidade que migrava para a região do Gama. Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos, filantrópica, que desenvolve trabalhos de assistência social, por meio de cursos profissionalizantes, alfabetização de jovens e adultos, grupos de idosos, que realiza visitas domiciliares.

Na inauguração, o presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal, Jamal Bittar, recepcionou os convidados no evento, entre eles, a Administradora Regional do Gama, Maria Antônia Rodrigues Magalhães, o Secretário Adjunto da Criança, Antônio Carlos Filho e o Deputado Distrital Rodrigo Delmasso, bem como o presidente do Conselho Nacional do SESI, João Henrique de Almeida Sousa, que na oportunidade lembrou aos presentes que a data escolhida foi propícia e aprovada como Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a partir da Lei Federal nº 9.970/2000.

Em 18 de maio de 1973 o “Crime Araceli” chocou todo o Brasil. Araceli era o nome de uma menina de 8 anos que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de classe média alta de Vitória (ES) e o crime, apesar de sua natureza hedionda, prescreveu.