Notícias > Notícias
Indústria da construção lança campanha nacional de prevenção de acidentes
Expectativa é avançar na redução de acidentes e fortalecer a saúde e segurança no trabalho Lançada em Brasília, a campanha será reforçada nos estados com a realização de seminários regionais

Lançamento-da-campanha-da-CBIC-760-x-360.jpg

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) lançou, em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI), nesta terça-feira (10), em Brasília, a campanha nacional de Prevenção de Acidentes na Indústria da Construção. Inédita, essa ação conjunta, que envolveu ainda os Serviços Sociais da Indústria da Construção (Seconcis) e o Ministério do Trabalho (MTE), marca o início de um novo ciclo na prevenção ao acidente de trabalho, com vistas a induzir ainda maior redução na incidência de acidentes na indústria da construção e tornar o ambiente de trabalho cada vez mais produtivo e seguro. “O trabalhador é o nosso grande patrimônio e temos de cuidar bem dele. Esse é um assunto estratégico para o nosso setor já há muito tempo”, pontuou José Carlos Martins, presidente da CBIC.

Para reforçar a campanha nacional de Prevenção de Acidentes na Indústria da Construção, a CBIC fará eventos regionais de mobilização nos estados, para avançar na conscientização de empresários e estimular o diálogo com integrantes do poder público. Até março de 2018 estão confirmados seminários com a participação do Seconci e do Ministério do Trabalho em Ribeirão Preto (SP), Fortaleza, Belém e Goiânia.

“É notório o avanço que temos feito no setor. Os empresários formais já adquiriram a compreensão de que o bem-estar do funcionário é fundamental para a produtividade”, diz o presidente da Comissão de Política de Relações Trabalhistas (CPRT) da CBIC, Fernando Guedes. “Vamos avançar no objetivo de conscientizar o trabalhador e o empregador”, acrescentou. Com essa campanha, a CBIC quer manter o incentivo e fomentar o enraizamento de uma cultura de prevenção nas empresas da indústria da construção.

A secretária de Inspeção do Trabalho (SIT) do Ministério do Trabalho, Maria Teresa Pacheco Jensen, destacou a importância de uma ação articulada entre os diversos entes para potencializar os resultados. “Não vamos fazer prevenção entre quatro paredes. Pessoas bem intencionadas e articuladas podem mudar o mundo”, afirmou.

“É preciso ter empresas como atores principais na gestão da SST”, defendeu o diretor-superintendente do SESI., Rafael Lucchesi. O SESI está criando oito centros de inovação nessa área, levando em co0nsideração que os recursos aplicados na segurança e saúde do trabalhador retornem ao empreendedor como produtividade e lucro. “Precisamos modernizar o marco regulatório e melhorar o ambiente”, justificou.

O combate ao acidente de trabalho é tema estratégico na agenda da indústria da construção. A CBIC tem buscado soluções para a prevenção de acidentes e a criação de ambientes cada vez mais seguros e saudáveis para o trabalhador. Com esse objetivo foram criados os Serviços Sociais da Construção (Seconcis) em diversas unidades da Federação, que realizam mais de 2 milhões de atendimentos preventivos em segurança e saúde do trabalhador por ano. Para o presidente do Seconci Brasil, Antônio Carlos Salgueiro de Araújo, o trabalhador é o principal ativo do setor e a ação conjunta produzirá maiores avanços. “Nós começamos com assistência médica e evoluímos para prevenção de acidentes”, finalizou.

Da Assessoria de Imprensa do CBIC
Foto: Divulgação
Para a Agência CNI de Notícias