Notícias > Notícias
SENAI é convidado para estruturar modelo de educação profissional em Camarões

O SENAI poderá ajudar Camarões a estruturar um sistema de educação profissional para o país da África Central, que atenda às necessidades do mercado de trabalho local, além de apoiar a construção de um centro de educação que coloque em prática a metodologia brasileira, servindo como referência para os demais centros já existentes no país. Procurada pelo governo camaronês para estruturar o projeto, a CNI (Confederação Nacional da Indústria) escolheu o SENAI para ser o representante brasileiro na iniciativa.

Em missão ao país no início de novembro, representantes do SENAI participaram de um workshop para mobilização das empresas e setores sobre a importância desse sistema de formação profissional. Atualmente, Camarões utiliza mais de uma metodologia de educação profissional, vinda de diversos países, o que dificulta a gestão dos processos e a busca por recursos para investimentos na área.

Por isso, ainda em 2017 o SENAI enviará o plano de estruturação e implementação do sistema ao governo camaronês. Se a proposta for aprovada, a instituição, com apoio da CNI, fará a operação do projeto.

Gerente de Educação Profissional do SENAI, Edson Melo detalha a importância da iniciativa: “O SENAI foi escolhido pela CNI por ser referência em operar projetos desse porte. Com a metodologia SENAI de Educação Profissional consolidada, a nossa expertise em disseminá-la e a nossa experiência na implantação de unidades de formação profissional, o projeto tende a ser sucesso. Ele contribui, ainda, para o reconhecimento do SENAI no cenário internacional”, aposta.