Notícias > Notícias
GT contribui para elaboração de protocolos de prevenção à COVID-19 

Equipe do CN-SESI acompanha reunião online do GT sobre combate e prevenção do coronavírus.

 

Grupo de Trabalho (GT) formado pelo CN-SESI quer aproximação com o Governo Federal para reduzir risco ao trabalhador e às empresas

Representantes da Indústria propuseram, nesta quinta-feira (20), a ampliação e aprofundamento dos temas tratados pelo Governo Federal e pelas empresas nas orientações de combate e prevenção aos efeitos da Covid-19.

O Grupo de Trabalho (GT) Tripartite é formado por uma Federação da Indústria de cada região do Brasil, para atender ao perfil próprio dos trabalhadores das distintas regiões geográficas do país, por representantes dos trabalhadores da indústria e representante do Governo Federal. A criação do GT atende a um pedido da representação dos trabalhadores.

A discussão ocorreu na primeira reunião do Grupo de Trabalho Tripartite, criado no âmbito do Conselho Nacional do SESI (CN-SESI), por intermédio do presidente, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, em razão da pandemia do coronavírus.   Mediada pelo superintendente da Entidade, general Pedro Fioravante, a videoconferência teve a participação do subsecretário de Inspeção do Trabalho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Rômulo Machado e Silva.

“Tratamos de temas que envolvem mais de um Ministério. Por isso, a edição de portarias conjuntas. Foram ouvidas as representações dos trabalhadores e as empresas. Em seguida, o Governo Federal recomendou medidas técnico-científicas, baseadas em orientações e estudos internacionais – como as originadas da Organização Mundial da Saúde e da Organização Internacional do Trabalho”, afirmou o subsecretário ao citar as Portarias nº 19 e nº 20/2020.

O presidente da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (FIEMT), Gustavo de Oliveira, sugeriu a criação de protocolos para trabalhadores que convivem com pessoas do grupo de risco. Da mesma forma, pediu um tratamento específico do Governo Federal para trabalhadores que atuam em conglomerados, uma vez que afeta diretamente as plantas industriais.

Ao compartilhar as experiências do seu Estado, o presidente da Federação da Indústria do Ceará, José Ricardo Cavalcante, sugeriu que o Grupo de Trabalho reúna-se periodicamente, na expectativa de acompanhar a construção e os resultados das iniciativas tratadas pelo grupo. Cavalcante também informou que, no seu Estado, realizam reuniões multidisciplinares com todos os atores do processo para discutir ações e estabelecer medidas de prevenção do vírus nos variados segmentos da Indústria. O presidente reafirmou que esse modelo foi efetivo e fundamental no estado.

Na mesma linha, o presidente da Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST), Artur Bueno, pediu um aprofundamento das discussões dos protocolos ministeriais que vinculam as empresas. “Vamos discutir modelos consensuais, em que participem governo, empresas e trabalhadores – de vários Estados e Municípios – baseadas em princípios que possam ser implementados efetivamente, respeitando as especificidades de cada região”, propôs.

O general Pedro Fioravante pediu aos membros do GT que encaminhem novas ideias até o dia 4 de setembro.  As sugestões serão pauta da próxima reunião, agendada para o dia 10 de setembro.

Grupo de Trabalho de combate à COVID-19

O Grupo de Trabalho Tripartite foi criado, no âmbito do Conselho Nacional do SESI, a partir de uma solicitação da representação dos trabalhadores. O objetivo é discutir e acompanhar ações de segurança e saúde nas empresas no período de retomada de atividades após a pandemia da Covid-19 no país.

O Grupo é composto pelos presidentes das Federações do Amazonas, Antônio Carlos Da Silva; Ceará, José Ricardo Montenegro Cavalcante; e Mato Grosso, Gustavo Pinto Coelho de Oliveira. Os técnicos José Luis Barros e Juliano Colombo, das Federações do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, respectivamente, darão suporte às iniciativas oriundas das reuniões da Comissão.

Artur Bueno de Camargo (Nova Central Sindical dos Trabalhadores) e Quintino Marques Severo (Central Única dos Trabalhadores) representarão os trabalhadores, tendo como suplentes Alexandre Donizete Martins (Uniăo Geral dos Trabalhadores) e Rogério Jorge de Aquino e Silva (Força Sindical).

O Governo Federal é representado pelo subsecretário de Inspeção do Trabalho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Rômulo Machado e Silva.