Notícias > Notícias
CNSESI aprova plano de fortalecimento estratégico e aprimoramento de gestão

A iniciativa visa a melhoria do desempenho operacional do Sistema SESI por meio de programas sistêmicos e da criação de indicativos com referenciais regionais de controle.

O Conselho Nacional do SESI (CNSESI) aprovou, nesta quarta-feira (30), em reunião extraordinária, a criação de um plano de melhoria do desempenho operacional do Sistema SESI. O plano é composto por dois pilares: o Programa de Eficiência da Gestão e a definição dos Programas Sistêmicos.

A proposta aprovada pelos conselheiros prevê que cada DR elabore um plano de ação, com o apoio do Departamento Nacional (DN). “Quando o SESI foi criado, na década de 40, a estrutura da educação era completamente diferente. O Brasil é um país continental. As realidades particulares ainda são diferentes. Existem modelos de todo tipo e mistos.”, afirmou o presidente do Conselho Nacional do SESI, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira.

Na construção das propostas, serão definidos indicadores únicos, mas com referenciais específicos para cada Estado, respeitando as peculiaridades regionais em todo o país e permitindo um comparativo de desempenho entre as Federações.  Serão cinco indicadores de eficiência, três de eficácia e quatro de efetividade.

O Departamento Nacional auxiliará a área técnica dos regionais no direcionamento de recursos para atividades de educação e saúde do trabalhador e seus dependentes, mantendo a autonomia administrativa e financeira dos Estados.

O desempenho será monitorado pelo DN e pelo Conselho Nacional anualmente. Na primeira apuração, em julho de 2021, os departamentos regionais que registrarem desempenho abaixo do esperado deverão destinar 5% dos recursos advindos das receitas compulsórias para projetos de melhoria dos índices. 

O percentual de destinação de recursos compulsórios aos projetos de aprimoramento de gestão será aumentado a cada ano em que o regional deixar de cumprir as metas estipuladas. No quarto período consecutivo, o CNSESI deverá decidir sobre a possibilidade de intervenção no Estado. 

“A iniciativa é importante para demonstrar o comprometimento com a rastreabilidade das informações – que é o compromisso de transparência – e indicadores da correta alocação dos recursos, mostrando indicadores de eficácia, eficiência e impacto, que demostram exatamente a excelência da nossa gestão, e que isso possa ser verificado de maneira clara pelas instituições que são nossas supervisoras (órgãos de controle)”, explicou o superintendente do SESI Nacional, Rafael Lucchesi. 

Regras gerais

A partir da aprovação da iniciativa, na reunião extraordinária, os DRs terão 60 dias para apresentar uma proposta de plano individual ao Departamento Nacional e ao Conselho Nacional do SESI para aprovação. Também será criado um Grupo de Trabalho (GT), com participação de representantes indicados pelos regionais, para elaboração de orientações de uniformização da apropriação dos dados utilizados na apuração dos indicadores.